Conheças as mais novas habitantes do CEFOPEA

Elas são pequenas, mas fazem um trabalho grandioso. Responsáveis por polinizar cerca de 70% de plantas relevantes para a nossa alimentação, as abelhas estão sendo ameaçadas nas práticas agrícolas tradicionais, em virtude do uso excessivo de agrotóxicos e a extinção de seus habitats naturais. É com o objetivo de promover a conscientização a respeito que o CEFOPEA recebeu em julho uma colmeia de espécies sem ferrão.

Fruto da parceria entre a Associação Reciclázaro e a ONG SOS Abelha Sem Ferrão, a implantação da colmeia teve a participação do Grupo de Escoteiros Yapira 255-SP. No encontro foi realizada uma palestra sobre a meliponicultura: a criação de abelhas-sem-ferrão, recentemente nomeada uma especialidade escoteira.

Foram abordados comportamento, relevância, cuidados necessários e características dessas espécies, que por não possuírem ferrão, atrofiado ao longo da evolução, podem ser criadas em áreas urbanas, não oferecendo riscos. São encontradas em todo o Brasil e têm a jataí como uma das mais populares.

O evento contou ainda com uma oficina para a montagem de ninhos-iscas e a implantação de um exemplar no CEFOPEA, que está aguardando a sua visita na Av. Ariston Azevedo, 10 – Belenzinho. Você também pode conhecer as hortas, o sistema de aquaponia e outros recursos usados neste espaço coordenado pela Reciclázaro, num raro passeio interativo e didático sobre o meio ambiente.

Mais informações para o agendamento de visitas pelo telefone: 11 | 2081.3673.